Qual a periodicidade correta para limpeza de fossa séptica?

fossa

Os avanços das grandes cidades e do saneamento das casas levou o sistema de esgoto a muitos lares e empresas nos últimos anos, mas é comum que em muitos locais ainda existam fossa séptica. E nesses casos, é bom ficar de olho na sua manutenção. A limpeza á importante para o bom funcionamento e para a preservação do imóvel.

Uma das maiores dúvidas das pessoas sobre o assunto é quanto à periodicidade da limpeza de fossas sépticas. Essa manutenção depende de diferentes fatores, como o tamanho do reservatório, o número de pessoas que utilizam a casa, a quantidade de água liberada, entre outros pontos relacionados ao uso.

Porém, você precisa fazer a limpeza da fossa séptica pelo menos uma vez por ano para que ela tenha um melhor funcionamento de todo o seu sistema.

Como é feita a limpeza da fossa séptica

Cada fossa tem um padrão específico de limpeza, mas, no geral, a proposta da limpeza é retirar o lodo existente no fundo da fossa séptica.

Para isso, o primeiro passo é retirar a tampa e deixar aberta por um tempo. É essencial que deixe respirar porque muitos gases ficam presos dentro da fossa séptica e podem ser perigosos à saúde.

Depois disso, os resíduos serão retirados com a mangueira de sucção para um espaço equipado para receber efluentes, normalmente os caminhões preparados para o serviço. Esse material deve ser transportado por uma equipe especializada e receber o devido tratamento.

Não se espante se ainda ficar um lodo no fundo da fossa séptica. O ideal é deixar cerca de 10% do material lá dentro para que o tratamento dos efluentes não seja interrompido.

O funcionamento da fossa

Conhecer o funcionamento da fossa séptica é essencial para entender a sua necessidade de manutenção e a periodicidade de limpeza. Antes de tudo, é preciso entender que ela é uma estação de tratamento primária dos efluentes. Isso significa que a fossa séptica faz a divisão dos resíduos sólidos do esgoto.

Ela retém o esgoto da casa em um compartimento. Durante essa retenção, o material sólido sedimenta-se no fundo da fossa, formando o lodo, enquanto a parte líquida permanece acima dessas substâncias.

Após isso, as boas bactérias, ou bactérias anaeróbicas, trabalham para anular a ação de micro-organismos que podem transmitir doenças. Esse processo reduz os resíduos sólidos, líquidos e estabiliza a ação dos gases, permitindo que os líquidos retornem com maior segurança para o meio ambiente.

O lodo que fica no fundo da fossa séptica é o material sólido que não pôde ser decomposto durante esse processo. O seu retorno para o ambiente pode causar danos e a exposição aos humanos traz doenças. Por isso que a manutenção e limpeza da fossa são tão importantes.

1 Comentário

  • leoncio noronha

    Gostaria de saber se a fossa séptica biodigestora nesse cita de manutenção.

  • Comentários para este post estão fechados.